Museu do Douro

O Museu do Douro fica no Peso da Régua, ponto de passagem quase obrigatório para qualquer turista no Vale do Douro. A exposição permanente do Museu do Douro foi reformulada em 2014, pelo que já devíamos uma visita há muito tempo.

Partindo daqui da Quinta da Bouça, em Paços de Gaiolo, há várias opções para chegar à Régua, pois esta cidade é servida pelo comboio da linha do Douro (a nossa estação de Mosteirô está a menos de 10 min.) e pelas estradas N108 e N222 (nossas vizinhas).

Para lá, decidimos usar a N222 e, como esperado, a estrada é bem sinuosa. Mas, com sinceridade, mesmo para nós – que vivemos cá – esta viagem não deixa nunca de ser surpreendente.

Com 35-40 minutos de viagem, passamos pela Quinta da Massôrra, em Resende. É uma propriedade familiar que produz vinho e fruta, onde os visitantes são muito bem-vindos – se forem com tempo e marcarem a visita, vale a pena conhecer.

Até este ponto, ainda estamos na região do Vinho Verde e as cerejeiras e alguns olivais ainda predominam. A partir do km 120, da N222, começa a região demarcada do Alto Douro Vinhateiro, no concelho de Lamego. Por isso, a partir daqui a vinha é a rainha da paisagem – entramos no domínio do vinho do Douro.

Chegando ao Peso da Régua, pouco mais de uma hora depois de partirmos, basta atravessar o rio e seguir a estrada marginal, no sentido da água, para alcançar o Museu do Douro.

Além da pequena área para exposições temporárias, o grande chamariz do Museu do Douro é a ampla divisão da sua exposição permanente. Claro que a produção vinícola domina por todo o espaço, mas é suficientemente diversificada para aprender mais sobre outros recursos naturais, outras atividades económicas, costumes, acontecimentos notáveis que estão diretamente relacionados com o Douro.

Para além do circuito expositivo principal, a visita não termina sem que passemos pelos corredores do arquivo, das oficinas de restauro e de conservação – um lado do trabalho museológico que fica tantas vezes invisível ao olhar do público.

DICAS

Preços: Adultos: 6€ | Estudantes e Seniors: 3€ | Menores de 12 anos: 0€

Estacionamento Na rua (pago) e no Museu

Almoçar Além do próprio restaurante do Museu, na mesma rua há vários sítios para almoçar.

Neste dia, escolhemos o vizinho “Gato Preto” onde encontrámos um serviço bem simpático e prestável, uma escolha suficientemente variada e simples para um almoço de preço justo e nada demorado.

Além do Museu Mesmo em frente, fica o cais da Régua – tem um café e uma ampla área de passeio, bem junto ao rio Douro. Em Abril, quando fomos, ainda não havia oferta de cruzeiros no rio, mas a época começaria partir de Maio.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *